Você esqueceu como se logar?
Para o acesso do Educando, utilize o Número de Matrícula como Usuário e a Senha cadastrada, ou a data de nascimento (ddmmaaaa). Para o acesso de Pai/Mãe/Responsável, utilize o CPF (sem pontos ou traços) como Usuário e a Senha cadastrada, ou a data de nascimento (ddmmaaaa). Resgatar Senha

Você esqueceu como se logar?
Para o acesso do Educando, utilize o Número de Matrícula como Usuário e a Senha cadastrada, ou a data de nascimento (ddmmaaaa). Para o acesso de Pai/Mãe/Responsável, utilize o CPF (sem pontos ou traços) como Usuário e a Senha cadastrada, ou a data de nascimento (ddmmaaaa). Resgatar Senha

Notícias

Continue vendo em
seu dispositivo móvel:

FAZENDO ARTE

FAZENDO ARTE Nossa Senhora do Rosário

PINTANDO O SETE E FAZENDO ARTE

Autora: Maria Clara de Castro Borges

Em 1988 fui com uma turma de crianças do TEAR (Núcleo de Atividades Criativas) ver uma exposiçâo do artista plástico Augusto Rodrigues.
A exposiçâo, numa universidade do Rio de Janeiro, comemorava os 40 anos da Escolinha de Arte do Brasil inaugurada por ele, e assim, Augusto lá estava, pintando um painel em uma parede externa da universidade.
Quando as crianças chegaram, ficaram admiradas e logo sentaram no châo para vê-lo pintar, junto a muitos professores e alunos da universidade.
De repente, Augusto virou-se e ao ver tantas crianças e cumprimentou-as alegremente:
_ "Ah! Vocês chegaram! Que bom!"
Deu mais algumas pinceladas e chamou-as:
-"Venham. Venham pintar comigo!"
As crianças adoraram o convite, é claro! Enquanto elas se divertiam, pegando os pincéis e pintando junto à obra de Augusto, alguns catedráticos da faculdade comentavam muito chateados que estavam "estragando" a obra do famoso pintor.
Augusto chegou perto de mim e me disse bem baixinho:
-"Ainda bem que voce chegou com eles. Eu estava detestando o painel, agora sim, ele vai ficar bonito!"
Nunca mais esqueci este fato! Como educadora, como arte-educadora, muitas vezes nâo valorizei, nâo observei atentamente o trabalho artístíco das crianças com as quais trabalhei.
Quem já leu ou conheceu o trabalho de Augusto Rodrigues e de muitos outros profissionais que atuaram na "Escolinha", sabe o quanto eles inovaram neste aspecto. Apenas deixar a criança criar! Aguçar a sua observaçâo, os seus sentidos, comentar os seus traços, uma mancha, o que ela for capaz de fazer! Valorizar o que ela faz! Oferecer inúmeros materiais, brincar com eles, com assuntos que lhes interessam, provocar o riso, o inusitado, a criatividade...
Quantas vezes na escola, uma criança aproxima-se toda orgulhosa com seu trabalho para nos mostrar e o nosso comentário, é sempre:-"Que bonito!"- colocando logo de lado o mesmo, ou cobrando que falta o nome ou que guarde em sua caixinha...
Quantas vezes propomos sempre trabalhos com o mesmo tipo de papel, o mesmo tipo de lápis, da mesma forma... ou só propomos que a criança pinte o desenho pronto do adulto ou copie algo!
Se queremos alunos capazes de pensar, de criar, de observar... temos que proporcionar que isto ocorra na escola. Brincar muito, observar muito, ouvir muito a criança.
Sempre que possível, pedir que fale sobre o seu trabalho e ouvir atentamente, fazer algum comentário construtivo sobre uma cor, uma forma interessante ou qualquer detalhe que voce perceba que ele explorou mais do que da última vez.
Explorar diversos tipos de materiais e suas diversas possibilidades, sensibilizando a criança quanto a cor,a forma, textura, cheiro, som que produz...
Valorizar os trabalhos de TODAS as crianças, pois cada um tem o seu momento de desenvolvimento, de criaçâo. A competicâo de cada um deve ser consigo mesmo e nâo com os colegas. Seu trabalho deve ser melhor do que o último que ela própria fêz.
Propor às vezes trabalhos de grupo. Discutindo, combinando, criando em conjunto, a criança se socializa, aprende a ceder, a liderar, a dialogar... a conviver!
Expor os trabalhos em murais ou mesmo nas paredes, de forma estéticamente agradável e que valorize os mesmos.
Enfim, quem cria, cresce como pessoa afetivamente, cognitivamente, socialmente... Entâo, vamos fazer muita arte! Vamos "pintar o sete!""

 

 


Outras Notícias

Ver lista completa
 
Sistema Brasília
Mãe da Sta. Esperança
Colégio Passionista Rosário
Rua Do Rosário (R. Francisco Busato), 54 - Centro Colombo - PR
CEP 83414-240
  •   (41) 3656-3835
Delta Tech - Gerenciamento de Conteúdo